Friday, October 21, 2005

CONHEÇA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL








Você já deve ter ouvido falar bastante em drenagem linfática, principalmente se está pretendendo se livrar daquelas gordurinhas tão

indesejáveis que lhe atormentam a vida.

O que é drenagem linfática?

A drenagem linfática possui diversas aplicações no campo da beleza. É um método fisioterapêutico de massagem altamente especializado, feito com pressões suaves, lentas, intermitentes e relaxantes, que seguem o trajeto do sistema linfático. Tem por objetivo aprimorar algumas de suas funções, trazendo vários benefícios, como redução de edemas linfáticos, inchaços pós-operatórios, lipedemas, celulite, retenção hídrica, acne, entre outros problemas. Ao mesmo tempo proporciona a regeneração e a defesa dos tecidos, aumentando a diurese e a eliminação de toxinas, desenvolvendo o equilíbrio do organismo.

Melhora as funções essenciais do sistema circulatório linfático mediante manobras precisas que acompanham os trajetos linfáticos, não sendo necessária a compressão dos músculos. A principal finalidade é mobilizar a corrente de líquidos que está dentro dos vasos linfáticos. Essa pressão leve e intermitente

deve ser realizada de forma rítmica e seguir sempre o sentido fisiológico da drenagem da linfa. O método pode ser realizado por médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, massoterapeutas e esteticistas, daí a grande importância do conhecimento desse trajeto pelos profissionais para o sucesso do tratamento.

O objetivo do curso, é mostrar o que é e como realizar as manobras corporais e faciais , o que são, onde se localizam e qual a importância dos gânglios linfáticos, suas indicações e contra-indicações. Curso profissionalizante de 40 horas com apostila e certificado. Aulas práticas e teóricas.







Curso de Drenagem Linfática Manual Corporal

Conteúdo Programático

Ética e Legislação

Ambiente de atendimento

Instrumentos e Materiais necessários

Higiene e cuidados pessoais.

Linfologia: O sistema linfático

Funções do sistema linfático

Anatomia das vias linfáticas

Indicações e contra-indicações da drenagem linfática manual corporal.

Edema - Lipodistrofia Ginóide

Celulite: tratamento e prevenção, Manobras (Teoria e Prática)

Investimento: R$ 210,00 facilitados


Curso de Drenagem Linfática Manual Corporal Pré e Pós-operatório

(somente para quem já conhece Drenagem Linfática Manual)

Programa do Curso:
Indicações e contra-Indicações

Pré-operatório:
Abdominoplastia estética e reconstrutiva(cirurgia de abdomem)
Mamoplastia
Implante de órtese ou prótese
Lipoaspiração
Favorecer o aumento da cicatrização após a cirurgia
Manter a pele íntegra e hidratada
Diminuir a espessura da pele(retalho cutâneo)
Promover melhores condições para recuperação do paciente após a cirurgia.
Aromaterapia na Drenagem Pós-Operatório:
Erva Doce, Grapefruit, Laranja, Junípero

Indicações e Objetivos no pós operatório:

Minimizar o edema da pele;
Prevenir formação de defeitos cicatriciais e acelerar a cicatrização;
Acelerar e encurtar o período pós operatório;
Amenizar angustia e ansiedade do paciente;
Orientar responsabilidade dos atos;
Evitar infecções, irregularidades e depreções;
Aumentar o fornecimento de oxigênio para os tecidos.


Investimento: R$ 210,00 facilitados




Curso de Drenagem Linfática Manual Facial e Pré e Pós Operatório Facial

Tópicos: Anatomia do Sistema Linfático da Face

Sentido da Via Linfática Facial para

Desintoxicar, Ativar a Criculação e

Regeneração dos Tecidos da Face

Acne, Rosácea, Envelhecimento Curtâneo

Pós-operatório nas cirurgias plásticas faciais para redução de

inchaços e hematomas

Tratamento com Máscaras Faciais: Desintoxicante, Calmante e

Tensora (rejuvenescimento)


Investimento: R$ 210,00 facilitados






Para informações e inscrição, entre em contato com

Karima pelos telefones: (11) 5575-9668/8474-5978

ou karima.tantra@hotmail.com


CONHEÇA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL

Você já deve ter ouvido falar bastante em drenagem linfática, principalmente se está pretendendo se livrar daquelas gordurinhas tão indesejáveis que he atormentam a vida.





O que é drenagem linfática?

A drenagem linfática possui diversas aplicações no campo da beleza. É um método fisioterapêutico de massagem altamente especializado, feito com pressões suaves, lentas, intermitentes e relaxantes, que seguem o trajeto do sistema linfático. Tem por objetivo aprimorar algumas de suas funções, trazendo vários benefícios, como redução de edemas linfáticos, inchaços pós-operatórios, lipedemas, celulite, retenção hídrica, acne, entre outros problemas. Ao mesmo tempo proporciona a regeneração e a defesa dos tecidos, aumentando a diurese e a eliminação de toxinas, desenvolvendo o equilíbrio do organismo.

Melhora as funções essenciais do sistema circulatório linfático mediante manobras precisas que acompanham os trajetos linfáticos, não sendo necessária a compressão dos músculos. A principal finalidade é mobilizar a corrente de líquidos que está dentro dos vasos linfáticos. Essa pressão leve e intermitente

deve ser realizada de forma rítmica e seguir sempre o sentido fisiológico da drenag

em da linfa. O método pode ser realizado por médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, massoterapeutas e esteticistas, daí a grande importância do conhecimento desse trajeto pelos profissionais para o sucesso do tratamento.

O objetivo do curso, é mostrar o que é e como realizar as manobras corporais e faciais , o que são, onde se localizam e qual a importância dos gânglios linfáticos, suas indicações e contra-indicações. Curso profissionalizante de 40 horas com apostila e certificado. Aulas práticas e teóricas.


Para maiores informações e inscrição, entre em contato com Karima pelos telefones: (11) 5575-9668/8474-5978

karima.tantra@hotmail.com

www.tantralove.com.br


Wednesday, July 13, 2005

Método Original Dr. Vodder

O método de drenagem linfática manual foi desenvolvido em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder que trabalhava junto com sua esposa na Riviera Francesa.

Vodder observou que a maioria de seus pacientes sofria de constipação, retenção de líquidos e apresentavam os gânglios linfáticos alterados. Ele passou a tratar estes pacientes intuitivamente com massagens que estimulavam estes gânglios atingindo grandes êxitos com diversos pacientes.




















Seu método foi desenvolvido e se tornou muito eficaz. Hoje em dia, a drenagem linfática manual é usada na estimulação da circulação linfática que ajuda o corpo a eliminar toxinas e na nutrição dos tecidos. A estagnação dos gânglios linfáticos pode causar dor. Embora todos os tipos de massagem estimulem a corrente linfática, a técnica de Vodder é focada na drenagem do excesso linfático.

Geralmente este método é recomendado no tratamento estético de celulite (eliminando líquidos), espasmos musculares e na recuperação pós operatória.












O que é drenagem linfática?

É um método terapêutico altamente especializado, feito com pressões suaves e precisas, com bombeamentos muito leves, em forma circular e espiral, intermitentes e relaxantes, que seguem o trajeto do sistema linfático e por um trabalho intensivo realizado nos centro dos gânglios linfáticos. Tem por objetivo aprimorar algumas de suas funções, trazendo vários benefícios, como redução de edemas linfáticos, inchaços pós-operatórios, linfoedemas, celulite, retenção hídrica, acne, entre outros problemas. Ao mesmo tempo proporciona a regeneração e a defesa dos tecidos, aumentando a diurese e a eliminação de toxinas, desenvolvendo o equilíbrio do organismo.

Melhora as funções essenciais do sistema circulatório linfático mediante manobras precisas que acompanham os trajetos linfáticos, não sendo necessária a compressão dos músculos. A principal finalidade é mobilizar a corrente de líquidos que está dentro dos vasos linfáticos. Essa pressão leve e intermitente deve ser realizada de forma rítmica e seguir sempre o sentido fisiológico da drenagem da linfa. O método pode ser realizado por médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e esteticistas, daí a grande importância do conhecimento desse trajeto pelos profissionais para o sucesso do tratamento. Do contrário, nada feito. Ou melhor, o efeito pode ser contrário, com o agravamento do problema.

Drenagem Linfática Manual favorece a regeneração dos tecidos

A Drenagem Linfática Manual exerce uma acção sedante, tranquilizante e relaxante. Favorece o predomínio do sistema nervoso parasimpático, a parte do sistema nervoso autônomo que preside à recuperação de forças e à regeneração de tecidos. De fato, quando se inicia o tratamento, a maioria dos pacientes sentem que os seus músculos se relaxam, as suas pálpebras pesam e uma sensação de torpor invade-os.

Qual o papel da linfa?

A via linfática tem grande importância no transporte de proteínas de alto peso molecular do0s tecidos para os vasos. Está no centro dos intercâmbios fundamentais da vida celular e cumpre um papel insubstituível no transporte de algumas substâncias pela circulação capilar. Ajuda a eliminar o excesso de líquidos e produtos que deixaram a corrente sanguínea e interagiram com o meio local. Outra função importante é a imunológica. A linfa inicial é "pobre" em células de defesa e, durante seu trajeto pelos linfonodos (gânglios), é enriquecida por células com função imunológica. Funciona como uma verdadeira "lixeira" do organismo.

Linfoedema

O que é um Linfoedema?

O Linfoedema é um inchaço de uma parte do corpo, mais comum nas extremidades (braço ou perna), devido a uma acumulação do fluido linfático no tecido intersticial.

Quando um Linfoedema não é tratado atempadamente, torna-se numa doença crónica causando uma sensação de peso, desconforto, perda de mobilidade, deformações estéticas e em casos extremos desenvolvimento de situações malignas. O Linfoedema pode ser Primário e Secundário.

O Linfoedema Primário pode ocorrer no nascimento, na adolescência ou na idade adulta e é devido a uma deficiência do sistema linfático.

O Linfoedema Secundário pode resultar de uma cirurgia, como é o caso do cancro da mama, remoção de gânglios axilares, tratamentos à base de radiações, quimioterapia e como é óbvio em todos os casos onde houve uma interrupção do sistema linfático.

O Linfoedema Secundário pode desenvolver-se logo após a cirurgia, semanas, meses ou até anos mais tarde. Nestas situações a Drenagem Linfática Manual é altamente eficaz porque não só ajuda a reduzir o fluido linfático acumulado no membro afectado, como também encontra percursos colaterais que ajudam a drenar e a reduzir o edema, o que não acontece com outras técnicas de massagem que, devem ser evitadas por se correr o risco de fechar temporariamente os vasos linfáticos na área afectada.

O nosso objectivo é disponibilizar um programa de tratamento que possa melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem de uma doença para a qual não existe cura: o Linfoedema.

Tratamos os pacientes de uma forma personalizada e fazemos um programa específico para cada caso. Hoje em dia fala-se muito na prevenção do cancro da mama mas pouco se fala do tratamento pós-cirúrgico. Cerca de 20% das mulheres que sobreviveram a um cancro da mama desenvolveram Linfoedema.

Não basta sobreviver a um cancro, os efeitos adversos de um Linfoedema afectam a qualidade de vida daqueles que são obrigados a viver com esse desconforto para o resto das suas vidas.

Nos Estados Unidos da América em hospitais e institutos como é o caso do Penrose Cancer Center do Pink Ribbon, do Lymphedema Therapy Center, e muitos outros, existem programas para ajudar os pacientes a tratar e controlar o seu Linfoedema e um dos métodos utilizados é a Drenagem Linfática.

Linfoedema da perna

A sua causa deve-se a uma disfunção congênita do sistema linfático que resulta num Linfoedema da perna e que começa frequentemente com um edema periférico. Neste caso , verifica-se o inchaço do pé e do tornozelo e se não for tratado, toda a perna pode tornar-se edematosa. Como o paciente se apercebe dessa condição apenas quando o pé começa a inchar, é difícil que tome as medidas preventivas necessárias.

O Linfoedema Primário pode existir à nascença mas também pode desenvolver-se mais tarde. O inchaço normalmente começa durante a puberdade. É muito difícil o diagnóstico de mal formação congénita dos vasos linfáticos sem a presença visual do Linfoedema.

Quais as causas do Linfoedema secundário da perna?

Danificação cirúrgica dos vasos linfáticos.

Remoção dos gânglios linfáticos inguinais (virilha) e/ou na pélvis.

Traumatismo acidental dos vasos linfáticos das pernas, por exemplo, quando existe uma fratura resultante de uma pancada forte na anca, etc.

Radioterapia nas virilhas, no abdômen, ou nas vértebras lombares.

Inflamação dos vasos linfáticos ou dos vasos sanguíneos da perna ou da região pélvica.

Se não for tratado o Linfoedema piora progressivamente e um caso de edema ligeiro pode degenerar num endurecimento dos tecidos, devido à formação de fibrose e à esclerose.

Mais ainda, um Linfoedema não tratado durante muito tempo pode originar um estado canceroso.

O tratamento normal para o cancro da mama é a remoção parcial ou total do peito com a extirpação parcial ou total dos gânglios axilares.

O risco de desenvolver Linfoedema depois da cirurgia do cancro da mama, depende do número de gânglios removidos, da quantidade de radiação recebida e na capacidade

que as funcionalidades restantes ainda tiverem para compensar a perda. Muitas vezes o Linfoedema não aparece senão após alguns anos depois do cancro.

25 % - 50% dos pacientes desenvolvem "Linfoedema secundário do braço".


Deslizamento Miofascial

O deslizamento miofascial , é uma modalidade de massagem, originária nos Estados Unidos, na década de 70.

Foi fundada por um fisioterapeuta, de nome John Barnes. Cansado da fisioterapia tradicional, e percebendo que nem sempre os resultados eram tão duradouros, John foi a procura de uma técnica que pudesse trazer resultados mais satisfatórios.

A técnica chamada de MYOFASCIAL RELEASE, se baseia na fáscia do músculo como função primária, para um bom alongamento das fibras musculares.

Todo músculo do nosso corpo é envolvido por um tecido conjuntivo chamado fáscia. Ela não só envolve os músculos como também as vísceras, as artérias e as veias. Podemos desta forma então entender a sua grande extensão, e sua importância.

Através de um toque, com pressão leve ou moderada, focado nos locais de restrições musculares, o terapeuta busca um aumento da circulação sanguínea na região, alterações bioquímicas locais, e dessa forma um alongamento da fáscia, e por conseqüência do músculo.

De que adianta alongar somente o músculo, se a fáscia permanece encurtada?

De uma forma geral, a maioria das técnicas tradicionais visa o alongamento somente do músculo, esquecendo do componente fáscia. Se a fáscia não é trabalhada, o músculo retornará a sua posição original. Daí os resultados menos duradouros nas técnicas tradicionais.

É importante frisar que a fáscia tem a propriedade de guardar a memória da posição muscular, e dessa forma, ao manipulá-la durante a terapia o paciente pode vir a lembrar certos episódios ou fatos que ocorrerão no passado com aquele músculo, ou região. Ela pode ser aplicada nas mais diversas patologias músculo esqueléticas, desde um esportista com uma lesão muscular, até um paciente reumatológico idoso com grau de comprometimento maior.

No mundo de hoje, acredito que as pessoas buscam uma qualidade de terapia e atendimento melhor, algo específico, direcionado, onde o terapeuta está com 'hands on' no seu problema.

Até que ponto é cuidar do corpo quando nós passamos a ser tratados somente por aparelhos eletroterápicos, um atendimento em massa, não recebendo atenção , e sendo somente mais um?

Será que isso é saúde?

Seja consciente, você é responsável pela sua saúde.

Ma Antar Karima
Naturopata - Massoterapeuta - Psicanalista
Cursos e Atendimentos com hora marcada: (11) 5575-9668/8474-5978
email: karima.tantra@hotmail.com